Espero que você goste desse artigo.
Se você quer recuperar dados, CLIQUE AQUI para realizar um orçamento sem custo e sem compromisso.

Ataque De Força Bruta, Como é? O Que Fazer? Pode Ser Evitado?

Ao navegar pela internet, nos sites ou blogs de tecnologia, é muito comum vermos notícias sobre os ataques de força bruta. Não é mesmo?

Agora, para que fique claro o intuito deste post no Blog não é te ensinar a efetuar um ataque, mas entender o passo a passo, para que você fique mais atento.

Sim, é possível prevenir contra um ataque de força bruta. Entretanto, não é nada simples e alguns cuidados específicos são necessários contra estes tipos de ataques.

É conhecido também como ataque criptoanalítico, seria como uma interceptação das mensagens, documentos e arquivos criptografados.

Em poucos minutos, hoje, pesquisando na internet, você já consegue encontrar vídeos e tutoriais te ensinando a fazer um ataque.

Se eu que estou escrevendo e você do outro lado que está lendo, é bem provável que já ficou assustado por se deparar com uma senha fraca que deixa em seu dispositivo ou ainda que cadastrou no login de acesso para uma plataforma ou site.

Já imaginou o tamanho do problema e a dor de cabeça causada por conta de uma senha que foi feita de uma forma simples?

Principais características e ferramentas usadas em um ataque de força bruta.

A grande questão que fica, é: com a facilidade de acesso e com poucos segundos depois dos comandos terem sido executados, já é possível encontrar a senha master para acessar o S/O, até mesmo para Windows Server.

Agora, garantir que os hackers que executam estes comandos não vão obter sucesso, já é uma fala muito equivocada.

O motivo? Quem nunca usou as senhas “Mudar@123”, “password123”, “senha123”, “nomedapessoa123”, “0123456789”, entre tantas outras…

Você pode notar, que as pessoas, por falta de criatividade, por falta de atenção até mesmo por preguiça, colocam senhas fáceis demais.

Existem softwares disponíveis em sites de devops, que te ensinam a executar em um passo a passo, te fornecendo os comandos e com toda a descrição para efetuar um ataque de força bruta.

É muito curioso, pois em poucos passos já é possível efetuar um ataque de força bruta, sozinho.

Ao invés dos hackers ficarem executando de forma manual, por diversas vezes, eles desenvolveram softwares que executam de forma automática uma série de possíveis senhas aleatórias.

Isso significa que eles possuem uma série de palavras programadas e aleatórias, até conseguirem acesso em alguma conta que possa ter acesso ao banco de dados da empresa.

Após a era digital, as guerras mudaram de formato, ficaram silenciosas e muito mais poderosas, para os que atacam e poucos são os recursos contra as investidas.

Apenas pelo fato de facilitarmos, não colocarmos nenhum tipo de barreira, são estas as brechas necessárias que os criminosos desejam.

Todas as vezes que pensamos em algo rápido, que seja prático, por vezes, coisas que qualquer um poderia acessar, tudo começa a partir para o lado delicado.

A segurança da informação não é um tema ultrapassado ou somente para quem é leigo e precisa apenas colocar um antivírus em seu notebook ou desktop.

Sem exceções, quando facilitamos os ataques para que sejam bem sucedidos, teremos diversos problemas, que podem não ter reversão.

Toda perda de dados é um processo muito delicado, é como em um cenário hospitalar.

O paciente entra na ala de emergência e precisa de cuidados especializados com urgência e o máximo de precisão possível, do contrário, se tornará fatal.

Imagine a quantidade de pacientes que seriam poupados, se a gente tivesse um sistema de saúde que de fato funcionasse.

O melhor pensamento que podemos ter ao entrar em um sistema de saúde, é que ele funcione e juntamente com os médicos, a gente possa sair vivo desta.

(Visited 1 times, 1 visits today)